sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Ciumenta eu? Sou mesmo!


Olá, Queridos Leitores! Tudo bem com vocês? Todo mundo que me conhece, já sabe o tamanho do meu ciúmes! É gigantesco! Tenho ciúmes de todo mundo que gosto, sem exceção. Não cabe nem sequer no meu coração! Enfim, pensei nisso e resolvi postar aqui um texto defendendo os meus argumentos que de fato, são extremamente verdadeiros. Vamos lá? Aperte o play do ciúmes, aposto que irá se identificar.

( Imagem Weheartit)

     Eu não escolhi sentir ciúmes. Nunca foi minha intenção ser tão egoísta, por querer uma pessoa só pra mim. Na realidade quando acontece algumas coisas que não escolhemos, temos que nos lhe lidar com isso ou vai acabar de mal a pior. Cá entre não é ciúmes, é medo de perder a pessoa que gosto, entende? você poderia gostar de outro perfume, outro sorriso, outro abraço, outra pessoa. Poderia imaginar o meu desespero só de imaginar de te perder por um minuto que seja? Me sinto completamente perdida.
     Ah ciúmes é falta de auto confiança! Me perdoe quem disse isso, mas na minha perspectiva, o dia que eu não sentir, é porque deixei de me importar com a pessoa. Não tem absolutamente nada ver com insegurança ou algo do tipo. É questão de gostar, de amar, de se importar e de se apegar.
Calma de modo algum estou defendendo aquele ciúmes doentio do tipo que causa discussões, brigas e até mesmo morte. Isso se chama obsessão, uma doença que deve ser curada o mais rápido possível. Aliás pode ser a chave para estragar sua felicidade em seus relacionamentos.
     Boom Clap! O ciúmes vai aos poucos invadindo o meu coração. Se você soubesse como fico tão cabisbaixa, quando fala com alguém que não seja eu. Meu coração sofre em silencio, o sofrimento parece ser ainda maior. Vou parar de negar pra mim mesma nesse exato momento e irei confessar. “Tenho ciúmes sim, eu tenho um medo absoluto de perder o que é meu, medo de perder a pessoa que realmente importa pra mim. E não é nada legal você ficar fazendo comigo, mesmo que não seja sua intenção. Porque eu não estou nem um pouco feliz de me sentir assim, tão insuportável por poder te amar. Quando vai perceber que isso não é paranoia minha? Presta atenção! Se estou com ciúmes, é porque sinto medo, sinto saudades. Eu te amo, Poxa! Te quero perto de mim, como sempre esteve. Só de mim! Sim, estou dizendo que morro de ciúmes de você. E eu sei que não é legal, não mesmo!

2 comentários:

Criado por De Repente Moda - créditos

Tema Base por Butlariz