segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Expectativa vs Realidade: Sozinho em casa

Olá, Queridos Leitores! Tudo bem com vocês? Bom, hoje eu trouxe o primeiro post de expectativa vs realidade, vou demonstrar de uma maneira bem humorística com gifs. Sabe quando você fica finalmente sozinho em casa e cria expectativas para fazer tudo que tem direito? É exatamente essa expectativa, mas a realidade vem a tona hahahaha! Você sabe bem do que eu estou falando, não é mesmo? Chega de blá blá! Vamos ao post:






Assistindo Televisão


Expectativa: Passar vários filmes interessantes em todos os canais, inclusive aquele filme que você já assistiu milhões de vezes. Televisão Ever!

Realidade: Esse filme não, esse não, esse pior ainda! Ah esse parece ser legal.... Ah não tem um filme que preste, são só 200 canais.... e nenhum me agrada! Televisão Never!


Ligação


Expectativa: Receber ligações, mensagens. Ficar horas conversando com os amigos por telefone, altas novidades.

Realidade: HelloIt´s me! Alguém pra conversar??! Você liga para seus amigos e justo no dia em que você está sozinho, todo mundo resolve sair .“Liga mais tarde.” Tu..tu..tu...



Se divertindo


Expectativa: Fazer uma festa e chamar a galera. Liberdade!!!!!!!

Realidade: Tédio... Tédio...Tédio.... O que tem pra fazer mesmo?? Ah esqueci, tem nada...



 Ouvindo música



Expectativa: Ficar deitada ouvindo música e cantando.

Realidade: Andar pela casa toda, cantando e dançando. Se bobear até a vassoura entra na história, quem nunca?? 




Filme de terror



Expectativa: Que história interessante, nem dá medo. É tudo mentira, são só um bando de atores bem pagos.

Realidade: “Boom” quem é?? Omg! Melhor eu me esconder, vai que.... Ah eu quero a minha mãe!!




Limpando a casa


Expectativa: Vou concentrar nas tarefas de casa.


Realidade: Limpar a casa com o som ligado e cantar bem alto! “Levo vida de empreguete, eu pego às sete!”



Comida


Expectativa: Tem Danone na geladeira, serve.

Realidade: Que fome! Pego pacotes de salgadinho, sanduíches, pipoca, cereal, barras de chocolate, bombom, sorvete, guaraná, está faltando alguma coisa??? Bora afogar na bad!



Dormir



Expectativa: Não tem ninguém pra conversar por mensagem, vou tirar um cochilo, daqui a pouco acordo.

Realidade: Ah que preguiça! Eitaaaa….dormi mais de 6 horas, agora não durmo de noite.




* Lembrando que tirei as gifs do google imagens e tumblr! se o gif for seu, eu retiro, é só me avisar :) *

E ai gostaram? Como é sua expectativa vs realidade sozinho em casa? Deixe seu comentário!
Beijos da Nah

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Esperar cansa

Olá, Queridos Leitores! Tudo bem com vocês? Me desculpem pelo atrasado, havia comentado que postaria pelo menos três vezes por semana, infelizmente está acontecendo algumas coisas pessoais que prefiro não comentar! E disso veio minhas inspirações para escrever.... Trouxe mais um de meus textos, é bem longo, porém acho que vai valer a pena! Vamos lá?


( Imagem: Weheartit.com)


   Eu te esperei voltar depois de bater a porta na minha cara, metaforicamente falando! Você se despediu e não olhou pra trás. Naquele momento me senti sozinha, senti que ao meu redor tudo desmoronava. O meu coração entrou em transe e de repente a angustia e o desespero já estavam presentes ali. Chorei borrando toda a maquiagem preta, meus olhos enxergavam uma outra realidade a qual não sabia que chegaria tão cedo assim.
  Te esperei porque você animava todas as minhas manhãs nem que fosse para dar um tosco “Bom dia”, depois sentava do meu lado puxava assunto e dividíamos o fone, nós escutávamos primeiro suas músicas e depois as minhas. Eu te esperei porque você me fez uma outra pessoa, a qual me sentia mais segura e feliz. Eu te esperei porque mesmo com suas piadas tão sem graças e idiotas, tirava minha expressão sombria.
   Não venha me dizer que não te esperei, porque eu esperei... Respeitei o seu tempo e aproveitei para tirar um tempo pra mim também. Me trancava no quarto, botava o fone de ouvido e me desligava do mundo. Não queria falar com ninguém, tratava as pessoas com frieza e medo de que elas pudessem me magoar, assim como você. Não saia de casa, não assistia filmes de romance, tudo era sem graça e tudo que eu fizeste lembrava de ti, uma comida, um filme, uma música, lugares, camisetas de banda (da qual você gosta) foi uma época que tive que evitar e pra ser sincera ainda passo por isso. Porém, é menos dolorido, menos atingível. E esse tempo melancólico não adiantou de nada, só me fez perceber o quanto tu és confuso em relação aos seus sentimentos que é bem notável que são pequenos e vazios.
  Eu dormia com o celular na mão com a sensação de que a qualquer momento chegaste uma mensagem sua ou até mesmo uma ligação, poderia ser qualquer assunto, um “Bom dia” tosco ou sei lá, isso faria uma diferença. Quantas vezes eu tive vontade de ligar pra ver se estava tudo bem, se precisava de alguma coisa. Quando te via online nas redes sociais, minha vontade era de mandar mensagem, voltar aos velhos tempos! Só que fazer isso, seria me humilhar demais. Já que me esforcei tanto para mostrar que realmente me importo. Mas, você não entende os seus sentimentos e então quem sou eu pra entender? não demonstra e muito menos se importa. Que hipocrisia esperar você vir no 1 dia, no 2 dia, no 3, no 4, no 5 dia e assim passou uma semana, e nada de você vir.... No fundo já esperava isso, só estava perdida nas minhas esperanças. Eu sei que não é necessária minha preocupação, já que diz viver bem sem mim, dói saber que minha ausência não te afeta.
   De tanto esperar eu cansei. Agora talvez seja tarde para perceber que estive aqui esse tempo todo! É tarde pra demonstrar seus sentimentos, é tarde para telefonar, é tarde para dizer perdão, é tarde para demonstrar que se importa comigo! Duvido muito que chegue o dia em que você caia na real, pelo pouco que te conheço já vi que prefere ficar na solidão do que correr atrás. Logo enterrarei o meu passado, nem vou colocar flores! A não ser que sejam rosas negras para demonstrar que matei as lembranças. E quer saber? Vou me despedir e não vou olhar pra trás, assim como fez comigo. Já estou começando a sentir essa doce amarga sensação.

- Natalia Almeida


E você também cansou de esperar aquela pessoa? Deixe seu comentário!
Beijão!

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Saudades da velha Infância

Olá, Queridos Leitores! Tudo bem com vocês? Quarta – Feira é o dia das crianças, o que não é mais o meu dia hahaha (ainda peço presente no dia das crianças kkkk, porque tenho mente de uma criança kkk) Enfim, para homenagear escrevi um texto sobre isso, rascunhos de Natalia! Vamos lá?

( Imagem : weheartit.com)

É Madrugada! Estou sentada a beira desse velho balanço, não tem ninguém por perto. Ninguém que possa me entender! Noto que as folhas das árvores estão se mexendo conforme a ventania, está frio aqui fora. Do nada bate saudades da minha infância, que me faz parar no tempo. Saudades do tempo da escolinha, onde brincava sem limites, minha mãe ia me buscar, mas eu sempre queria ficar mais brincando com os meus coleguinhas. Saudades das minhas travessuras, só de lembrar começo a rir! Saudades do tempo em que eu brincava de pega – pega, esconde – esconde, polícia e ladrão, gato mia, queima, cobra - cega e até de pular amarelinha. E o mais engraçado, era que com um pedaço de madeira, tentava alcançar o céu, que imaginação! Saudade daquele tempo em que eu, não se preocupava com nada. Do tempo em que acordava de manhã, pegava minha coberta e ia assistir meus desenhos favoritos no sofá da sala. Saudades dos joelhos ralados que ardia quando ia tomar banho, até amarrava uma sacolinha pra não arder! Tudo estava resolvido, no entanto só agora entendo que os ralados, são menos dolorosos comparados com as feridas de um coração partido. Ah que saudades do medo de se perder no mercado e nunca mais achar minha mãe, hoje meus medos são outros... muito mais intensos. Saudades do tempo em que eu queria ser advogada, médica, polícia... nesse tempo era tudo fantasia, inclusive os livros de contos de fadas que me fazia acreditar em finais felizes, só que não é bem assim! Ou você faz acontecer ou se contenta com a realidade. Que nostalgia dos tempos, em que eu era feliz e não sabia. Ser criança é ter vontade de se tornar adulto, mal sabia eu que se tornar adulto, é algo tão complicado e repulsivo. Hoje olho pra trás e vejo o quanto não sabia aproveitar, se eu pudesse voltar no tempo, aproveitaria muito mais do que eu aproveitei. Infelizmente o tempo não volta. E o que resta é seguir em frente e viver com intensidade.

E ai gostaram? Deixe seu comentário!
Beijos
Natalia Almeida

(ATENÇÃO SE QUISEREM ALGUMA AJUDA, OU CONSELHO ME MANDEM NO MEU EMAIL! E SE DEIXAREM RESPONDEREI AQUI NO BLOG AS DÚVIDAS DE VOCÊS! ME MANDEM, ADORARIA AJUDAR E RESPONDER!)
MEU EMAIL: naty_almeida_2011@hotmail.com

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Promessas que o vento levou!

Olá, Queridos Leitores! Tudo bem com vocês? Mais uma vez trouxe um texto que escrevi! Quem nunca ouviu promessas e depois notou que foram levadas pelo vento? relacionamentos que não deram certo, um amor que se foi com toda a gravidade! Mas o amor, meu caro! é assim, um dia acaba! E as promessas também!



Você prometeu que me amaria com todas as suas forças. Você prometeu que não desistiria de mim, mesmo conhecendo minhas imperfeições. Você prometeu me proteger de tudo que iria me fazer sofrer. Prometeu ligar e mandar mensagens. Jurou que iria comigo todas as tardes sentar naquele velho banco da praça, para escutar os meus medos. E tu sabe que um deles, era te perder. Você prometeu ficar do meu lado. Ainda teve a coragem de me fazer acreditar que em hipótese alguma iria me magoar, mas no fundo acabou me magoando e isso está destruindo o meu coração. Você prometeu estar presente em todas as minhas escolhas e que o meu futuro iria ser ao seu lado! Morar em outro país, aprender língua estrangeira, comprar uma casa do nosso estilo e comprometer –se com a nossa felicidade. Um lindo e tentador futuro, que se foi com o vento forte de uma tempestade, meu bem está tempestade não é passageira. Você prometeu preencher o vazio do meu coração, lembra disso? Ainda continua vazio aqui dentro. Ah Você disse que não iria partir, que não me deixaria sozinha nesse sentimento que construímos juntos. Assim como uma casa, o teto foi o nosso amor, a estrutura o respeito, as janelas foram todos momentos e as portas foram todos os nossos sonhos, o nosso amor foi como uma casa feita de vidro, um vidro que se quebrou com toda a gravidade. Você prometeu que o “Eu te amo” iria ser eterno em nossos corações, esqueci que o para sempre só acontece em contos de fadas, porque na vida real tudo que parece estar bem, mais tarde o inesperado chega! E aquele conto de fadas vira uma triste realidade. Você prometeu respeito. Você prometeu dar o melhor de você, talvez tenha até tentado, mas na primeira tentativa acabou desistindo. Game over pra nós! Ah você também me prometeu seus carinhos infinitos, como seu abraço que era minha proteção e seus beijos eram o caminho para o Horizonte. Cara! Você prometeu por mais distante que tivéssemos, a distância seria o menor dos nossos problemas. Tudo isso foram promessas que não foram cumpridas, do que adiantou dizer? Se suas atitudes não foram igualadas as suas palavras! Pois é..... Promessas são feitas para encher o coração de novas incertezas.

- Natalia Almeida


E ai gostaram? Deixe seu comentário!
Beijos


Criado por De Repente Moda - créditos

Tema Base por Butlariz