segunda-feira, 3 de julho de 2017

Meu Conto De Fadas


( Imagem Crédito: Weheartit)


No meu livro de conto de fadas, não sou a princesa como protagonista de uma história de felizes para sempre, daquelas que nos deixam extasiados. Também não sou a rainha que comanda o parlamento inteiro. Sou apenas uma garota comum no meio da multidão. A minha história não envolve clichês, como castelos enormes e grandiosos ou bailes, nem príncipes. Esse meu livro está fora do padrão, cada página lida é uma infinita realidade.

Dizem que príncipes existem e que andam estreitos por ai, ainda não pude comprovar. Se procurei? Vixi em vários horizontes. Atravessei os castelos do amor e não foi tão fácil. O que me apareceram foram Pinóquios mentirosos, que partiram o meu coração. Me deixei levar pelo que não era reciproco. Já fui iludida e no outro dia alguém havia tomado o meu lugar. Esses Pinóquios caras de paus, tiveram a coragem de me fazerem acreditar que o problema era eu. Mas se quer saber? Graças a eles pude perceber que sou forte o suficiente para me manter intacta e que príncipes encantados só existem no mundo em que fantasiamos. 

Eu sou aquela garota do canto sozinha nos roles, com papel e caneta na mão pronta para escrever sobre um romance fracassado ou sobre aquele fora da noite passada. Sou aquela que tem mais inspirações tristes de amor. No fundo há uma esperança de conserta - las e construir uma história cheia de aventuras.

E esse tal de felizes para sempre? Porque não começamos com o agora?! Aproveitar os momentos ao máximo, o dia de amanhã é impressível. Não é como o tempo da fantasia que pode pausar, o tempo da vida real aposta corrida.

Abrir um livro de conto de fadas clichê, aparecerá uma princesa feliz em encontrar o tal do encantado. Quem disse que para eu ser feliz preciso encontrar esse tal do cara encantado? Gosto da sensação de liberdade e de estar com o coração limpo, respirar novos ares. Um dos melhores amores verdadeiros é o tal do amor próprio, que é por sinal o protagonista principal na minha vida. Se um dia chegar alguém interessante, vou me jogar de cabeça e tudo... se meu pé encaixar no sapatinho de cristal, vai ser na certa que esse relacionamento vai valer a pena e Xô pra lá Pinóquios. Enquanto não aparece, vivo sozinha e loucamente feliz por me amar a cada dia.

Como é boa a sensação de passar maquiagem e se sentir mais bonita, ou vestir aquela roupa e dar um sorriso automático em estar feliz consigo mesma! 

Hoje até me sinto a vilã do amor, sério! Quer dizer, não que o odeie a ideia de poder me apaixonar mais uma vez, não é isso. A única razão é eu tentar me proteger ao máximo das armadilhas do amor. Se precisar, ah eu luto.

Analisando as páginas em preto e branco do meu livro de conto de fadas, chego a conclusão de que a felicidade não está em um conto perfeito, onde a princesa se apaixona pelo príncipe e viveram felizes para sempre no castelo encantado com pôneis e duendes. Não é apenas isso que vai trazer a felicidade, ser sozinha também traz isso. Não ter um relacionamento, não significa que eu preciso ficar desesperada em encontrar minha metade da laranja, não precisa necessariamente de duas para ser completa. Enquanto isso dou um tempo pra mim mesma subindo os degraus da auto- valorização. Porque no final da história a protagonista principal sempre será eu, independente do final. Ser sozinha não é uma história fracassada, mas sim um novo recomeço de uma futura e belíssima história para preencher as folhas em branco.





E ai gostaram? Como é seu conto de fadas?
Beijos
Nah Almeida

10 comentários:

  1. Que texto lindo, não precisamos seguir todo o estereótipo de princesa para termos nosso finql feliz
    Beijos
    lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, fico feliz por ter gostado <3 Exatamente.
      Beijos

      Excluir
  2. Que lindo o texto, eu não procuro pelo príncipe para ser feliz, mas tento ser feliz com qm eu sou.

    Beijos.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada <3 fico feliz por ter gostado.
      Sim, tem que ser feliz sozinha acima de tudo.
      Beijos

      Excluir
  3. Olá Nat!
    Amei o texto, reflexivo, poético, sensível e adoravelmente empoderado!
    Amor próprio é garantia de final (princípio e meio) feliz <3
    Parabéns pelas palavras.
    Estou seguindo como Luli Ap.
    Bjs
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,Luli.
      Obrigada, fico feliz por ter gostado <3
      Beijos

      Excluir
  4. Olá!!

    Amei o seu conto e a sua escrita envolvente. :)

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Awn Obrigada, fico feliz por ter gostado <3
      Beijos

      Excluir

Criado por De Repente Moda - créditos

Tema Base por Butlariz