terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Caminhos Cruzados part 3 - Final

Hello, Hello! Como estão?
Quero dizer que estou amanda fazer essa narração romântica, era apenas para ser uma parte e olha só já estou na parte 3, fico feliz por pedirem continuação, estou amando escrever, pois escrevo com alma em meus textos. E vamos lá. 
Ah e você que não leu a parte 1, é só procurar aqui no meu blog e fique por dentro das continuações, que no caso esse post encerra a história.
Bora, Bora!


(Crédito Imagem: weheartit.com)


Eu me sentia.....Não sei como eu me sentia. De alguma maneira meu coração desacelerou. Meus olhos cai uma tempestade de lágrimas. Minha expressão não era mais a mesma de antes e minha segurança? simplesmente desapareceu sobre uma nuvem negra, que ficou ainda mais escura.

E lá estava eu, no avião pronta para sair da cidade, para recomeçar minha vida. Não era hora de me arrepender, o que havia ficado pra trás era apenas um passado com muitas lembranças e lembrarei de cada uma delas com um sorriso no rosto, mesmo quando meu coração pulsar compulsivamente de saudades.

O avião partiu, me segurei com cautela. Foi minha primeira experiência com voo as alturas, tive medo e ao mesmo tempo era uma sensação extraordinária. 

Andar de avião, é desbravar o céu e tornar o mundo um sonho possível.

Por um segundo, me lembrei de como aquela cidade era única pra mim. Foi a cidade que nasci, fui criada,conheci pessoas incríveis e ainda constitui um vínculo tão forte por aquele lugar, que só de pensar me sinto bem. Olha que não foi uma escolha fácil, mas as vezes na vida precisamos deixar pra trás algumas prioridades velhas, para então colecionar prioridades novas.

Fechei meus olhos por um instante e depois abri novamente, suspirando.

Pela janela podia ver os respingos da chuva, estava chovendo lá fora. Eu podia sentir a briza do vento vindo direto pela janela querendo entrar. O céu também se esvazia, assim quando choramos, só que esvaziamos pelos olhos.

Consegui chegar ao meu destino: A cidade dos meus sonhos.

Meu coração pulava e meu corpo vibrava emoção.

"Ninguém está olhando para você.", tentava garantir a mim mesma.

Não consigo mentir nem pra mim mesma.

Enquanto esperava que um dos três sinais de trânsito abrissem, olhei para a esquerda observando essa cidade histórica que é bonita, população alta, pontos turísticos aperfeiçoados, ruas movimentadas de carros, calçadas movimentadas de pessoas, lojas com estoque de moda garantido, restaurantes típicos, casas e prédios rústicos, aliás a praia que tem é uma das suas melhores categorias. Os visitantes vão adorar conhecer.

O sinal ficou vermelho, atravessei a rua com pressa. As malas estavam pesadas,eu saberia que mais tarde a dor no corpo iria aparecer. O prédio onde iria ficar hospedada, eram 20 quadras dali. Teria que andar á beça.

Meus olhos acompanhavam a linha do meu corpo, eu estava exausta. Me lembrei que amores fracos também me deixa exausta, assim como o amor que deixei pra trás
.
Não teria um dia que eu não desmanchasse em lágrimas, lembrando de tudo que vivi. Ele sorrindo pra mim, com aquele jeito bobo, até sentia falta daquelas piadas sem graça, daquelas suas camisetas de banda, do jeito que me fazia feliz. Das noites em ficávamos juntos falando das coisas mais banais... o toque, o beijo, abraço, carinho, a proteção.

Nesse momento vi que estava sozinha e completamente perdida nessa cidade que não conhecia.

Redirecionei para a realidade. Com tantos pensamentos, não havia percebido que havia chegado no prédio.

Toquei a campainha e aguardei com um sorriso no rosto.

Escuto o barulho da porta destravando aos poucos.

- Olá, minha querida! Entre!

Minha tia, me ajudou a carregar as malas até o quarto. Enquanto ela se mexia para deixar o quarto em perfeita ordem, reparo nos seus cabelos loiros cacheados, sua pele estava um pouco enrugada com o passar dos anos, seu nariz é comprido e seus olhos são igual de meu pai, cor de mel, aparenta estar solitária. Já que mora sozinha nesse prédio, de uma coisa, ela sempre diz que não esqueço, " Não preciso de homem, para ser feliz!". Concordo e discordo ao mesmo tempo, porque é tão gratificante encontrar sua cara metade.

- Obrigada tia, por me deixar ficar aqui por uns tempos! Não quero incomodar.

- Querida, fique o tempo que for preciso. É bom ter alguém aqui, pra compartilhar um pouco da minha vida. Não quero que arrume outro lugar, aqui é sua casa também. Me sentiria ofendida se não ficar. Vou fazer o jantar.

Alguns meses se passaram e o vazio ainda continuava.

Nesses últimos tempos, fiz amigos novos e uma amiga que considero muito. Suzi é uma garota que curte várias aventuras, gosta de usar roupas com cores frias,botinhas,cabelo com mechas roxas, unhas pretas, maquiagem escura, ela não é uma garota fraca, pelo contrário a coragem dela é que me surpreende! Rebeldias a parte.

Meu estágio de jornalista, foi o melhor que poderia me acontecer. Meus sonhos estavam sendo realizados. No entanto, sentia que faltava algo para completar na minha vida.
Uma grande chance estava prestes a aparecer.

Na sexta - feira, combinei de ir a noite na beira da praia, com Suzi e os nossos amigos.
Enquanto dirigia rumo a praia, liguei o som no alto, sentia meu corpo se movimentando conforme com o toque da música.

Suzi me manda uma mensagem... Já estão todos aqui, onde você está? Não desistiu de vir, né sua louca? assim espero.

Paro o carro, para responder.. Estou a caminho, eu não desistira fácil assim, afinal quero muito descobrir o cara que está afim! Essa noite promete!  Beijos.

Imediatamente o celular vibra...Ok, vem logo!

Chego a praia, todos estavam em volta da fogueira. Sento atolando meus pés na areia, como o mar estava mais lindo naquela noite. Alguns dos meus amigos, entram na água gelada do mar e os outros conversavam entre si. Bom, Suzi estava ficando aos beijos com o cara que me disse. Ela parecia estar feliz.

Observando as ondas do mar, me senti distante dali. Acolhi a ideia de ficar só.

Meu destino poderia mudar.

Alguém me toca e com o sorriso no rosto,imagino que seja ele, Jack.

Não era ele, era um dos sem graças da turma, tentando me acordar daquele surto.
Me levanto dali, com raiva.

Caminho sozinha pela praia, a minha expressão derrubaria uma catástrofe.
E meus pés ficam implantados de areia.

Por um instante fecho os olhos e me lembro do dia em que Jack me levou a fazenda de seus pais, havíamos chegado cheios de lama espalhadas pela nossa roupa, porque a caminhonete entolou no barro, foi muito constrangedor a mãe e o pai dele me verem naquela situação.

Enxugo as lágrimas com as mãos.

De repente escuto uma voz vindo de trás, o tom da voz não era estranho.

- Não tem um dia sequer que eu não penso em você. E quer saber? eu não quero parar de pensar em você. Não importa o quanto o tempo passa, o nosso amor continua pulsando no meu coração, é tão forte como uma granada.

- Jack, você aqui! Eu....

Ele se aproxima para perto e me interrompe.

- Ei, quando foi embora, fui burro te deixar partir. Até achei que seria melhor assim. Mas, não é. Foi fácil eu ir embora, no entanto quando você foi embora, foi minha vez de sentir medo e como dói. Hoje decidi fazer uma loucura vindo até aqui, te dizer que te amo e que quero recomeçar.

Eu não tive reação, minhas mãos estavam trêmulas e meu coração acelerava, dava até para escutar os batimentos compulsivos.

- Quem te disse que estava aqui?

- Liguei para sua tia e ela me disse detalhes.

- Para ser sincera. não sei o que dizer.

- Nem precisa dizer, era minha vez de dizer.

- É lindo tudo que disse, mas como vai ser?

- Lembra das propostas de faculdade? então! Consegui uma bolsa aqui também, por coincidência. Eles me aceitaram, semana que vem já começo. Vou dividir um apartamento com o meu primo, que mora aqui.

Ele acaricia  meu rosto suavemente e da um sorriso que faz minhas pernas ficarem bambas.

- Vai negar para o destino? não é uma coisa que você deveria fazer. Foi um trabalho reunir nós, mais uma vez. E ai, qual vai ser?

Respiro fundo, minha cabeça girava.

Olhei pra ele fixamente por 15 segundos. Eu o amava, com todas as forças do universo.

- É minha vez de falar! Quando eu cheguei nesse lugar, também pensei em você. Mas, o meu orgulho era maior, tinha que esquecer. Não consigo mentir, pra mim mesma! Eu ainda te amo, ter que te deixar doeu mais ainda em mim. Porque foi a minha escolha, escolhi por nós dois. E no avião estava disposta continuar minha vida, de cabeça erguida, respirar novos ares, a dor continuava permanecer. Hoje quando estava sozinha a beira da praia, me senti ainda mais só e então achei que meu amor morreria, no entanto continuou aqui pulsando no meu coração. Não quero uma aventura qualquer como foi no passado! Quero passar o resto da minha vida ao seu lado, Jack!

- Como havia prometido, te amarei de janeiro a janeiro...

Interrompi, mordendo os lábios.

- Até o mundo acabar.

Ele vem para perto de mim, me da um abraço bem apertado que consigo escutar sua respiração. Depois com delicadeza, posiciona seus dedos tocando meus lábios e da um sorrisinho. Eu retribuo, olhando em seus olhos claros. E então ele me puxa ainda mais pra perto e me beija.

Consigo sentir o gosto de esperanças e de um novo recomeço. Eu não sei o que será daqui pra frente, mas de uma coisa eu tenho certeza, serei feliz nesse pequeno infinito, o nosso amor.

Veremos os próximos capítulos....



E ai gostaram do final?
Deixe seu comentário!
Beijos da Nah!

8 comentários:

  1. Ahh que texto lindo , amei o final super fofo <3

    Já estou seguindo seu blog, amei !

    Beijinhos

    www.brilhou.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada <3 fico feliz por ter gostado! E seja bem vinda, volte sempre!
      Beijos

      Excluir
  2. Respostas
    1. Obrigada, que bom que gostou! Eu também viu kkkkk!
      Beijos

      Excluir
  3. "Não importa o quanto o tempo passa, o nosso amor continua pulsando no meu coração, é tão forte como uma granada."

    Você escreve muito bem, viu? Amei muito o final!

    Parabéns!

    Beijo
    www.vitaminatrendy.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn Obrigada, fico super feliz! Me incentiva ainda mais escrever!
      E que bom que gostou do final :)
      Beijos

      Excluir
  4. Que texto lindo!! Gostei bastante do final também "Te amarei de janeiro a janeiro, até o mundo acabar" <3
    Sonho Inverossímil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, fico muito feliz por ter gostado <3
      Beijos

      Excluir

Criado por De Repente Moda - créditos

Tema Base por Butlariz